Releases

Clique nas tags para filtar os releases
Visualize os releases por mês e ano
Buscar
sexta-feira, 20 de março de 2015

3ª Edição do Festival O Boticário na Dança acontece em maio

voltar

Israel Galván & Akram Khan. Foto: Jean Louis Fernandez

O Festival O Boticário na Dança chega a sua terceira edição com apresentações nas cidades de São Paulo (SP) e Rio de Janeiro (RJ) entre os dias 6 e 10 de maio. Parte da plataforma de patrocínios O Boticário na Dança, o evento estreia na capital paulista, com o espetáculo Torobaka, um dueto elaborado e encenado pelos conceituados bailarinos Israel Galván, da Espanha, e Akram Khan, de origem bangladeshiana, radicado no Reino Unido. Durante cinco dias, os palcos do Auditório Ibirapuera, em São Paulo, e Theatro Municipal do Rio de Janeiro reunirão alguns dos mais respeitados grupos brasileiros e internacionais, incluindo uma apresentação gratuita na área externa do Auditório, no Parque Ibirapuera no dia 10. Ingressos e mais informações podem acessadas no site http://www.oboticarionadanca.com.br/conheca-o-festival.

Também participam desta edição a companhia sueca Cullberg Ballet e o grupo inglês Michael Clark Company. Os bailarinos da Inglaterra trazem ao Brasil, pela primeira vez, dois espetáculos: come, been and gone, mundialmente aclamado pelo público, inspirado e criado para as músicas do grande astro David Bowie, e animal / vegetable / mineral.

Além das atrações internacionais, a programação conta com quatro espetáculos de companhias brasileiras: Tango sob dois olhares, do grupo Raça Cia. de Dança; PAI, da Cia. Antonio Nóbrega de Dança – cuja estreia nacional ocorre no evento – e duas montagens do Balé da Cidade de São Paulo: Cantata e Cacti.

Produzido pela Dueto Produções, o Festival O Boticário na Dança tem ingressos a preços populares, que variam de R$ 20 a R$60, dependendo da praça e dos setores do teatro. Além da internet, eles também podem ser adquiridos na bilheteria dos teatros.

Sobre a plataforma O Boticário na Dança
O Festival é um marco da plataforma O Boticário na Dança, que consolida a marca como uma das grandes apoiadoras da dança no Brasil. Neste ano, serão patrocinados 40 projetos, totalizando investimentos de R$ 6,8 milhões via leis de incentivo a companhias, festivais e projetos audiovisuais e de formação de bailarinos ligados à arte. Com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento cultural e a valorização da dança como expressão artística no país, O Boticário na Dança expandiu sua plataforma de patrocínios, lançada em 2013, chegando a 16 estados brasileiros em 2015. Neste ano, a marca também irá destinar recursos ao esporte que, para O Boticário, melhor representa a dança: a Ginástica Rítmica. A plataforma O Boticário na Dança, passa a ser uma das grandes patrocinadoras do maior centro de referência do esporte no País: a Associação Toledana de Ginástica Rítmica.

Sobre O Boticário
O Boticário é uma empresa do Grupo Boticário. Inaugurado em 1977, em Curitiba (Paraná), tem hoje a maior rede franqueada de cosméticos do Brasil, com 3.710 pontos de vendas em cerca de 1750 cidades brasileiras e mais de 900 franqueados. Seus produtos têm preços acessíveis, sofisticação e tecnologia de ponta. São mais de 1.100 itens, entre maquiagem, perfumaria e cuidados pessoais, como cremes, protetores solares, loções, desodorantes, shampoos, sabonetes, entre outros.

Sobre o Grupo Boticário
Constituído em 2010, o Grupo Boticário é uma referência internacional no varejo de beleza. Controla quatro unidades de negócio (O Boticário, Eudora, quem disse, berenice? e The Beauty Box), e é mantenedor da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza. Está presente em oito países e conta com uma força de trabalho composta por 7 mil colaboradores diretos que acreditam que beleza não é o que a gente sonha, imagina ou quer. Beleza é o que a gente faz.

Serviço:

São Paulo-SP

Datas: 6 a 9 de maio, 21 horas. Dia 10 de maio, 18 horas (Grátis).
Local: Auditório Ibirapuera  – Oscar Niemeye
Endereço: Avenida Pedro Álvares Cabral, s/n – Portão 2, Parque Ibirapuera
Preço: R$ 20. Formas de Pagamento: American Express, Visa, MasterCard, Dinners Club, Aura, Hipercard, Elo, Vale Cultura Sodexo e Vale Cultura Ticket, todos os cartões de débito e dinheiro. Não aceita cheques.
Os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria do auditório ou pelo site www.ingressorapido.com.br
Informações: (11) 4003-2330 (capitais e regiões metropolitanas) Menores de 14 anos somente acompanhados dos pais ou responsável legal.

Rio de Janeiro-RJ
Datas: 7 a 9 de maio, 21 horas. Dia 10 de maio, 19h30
Local: Theatro Municipal Endereço: Praça Marechal Floriano, s/n – Centro
Preço: R$ 20 a R$ 60 Os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria do teatro ou pelo site www.ingressos.com.b
Informações: Rio de janeiro - (21) 4003-2330 (capitais e regiões metropolitanas)
Importante: a administração do Theatro Municipal do Rio de Janeiro proíbe a entrada de pessoas trajando bermuda, short, top, camiseta sem manga, bem como chinelos (exceto para crianças até 10 anos). Menores de 14 anos somente acompanhados dos pais ou responsável legal.

Sobre as Companhias/Espetáculos:


Raça Cia. de Dança (São Paulo)
A Raça Cia. de Dança de São Paulo completou duas décadas de trabalho ininterrupto sob a direção de sua fundadora Roseli Rodrigues. Ao longo de sua trajetória conquistou mais de oitenta prêmios por manter sempre trabalhos de grande qualidade poética, artística e técnica.
Espetáculo: Tango sob dois olhares
Horário: 18h
Duração: 30min
Sinopse: Neste espetáculo da Raça Cia de Dança de São Paulo, Roseli Rodrigues busca inspiração sob o olhar da admiração para o Tango, representado por músicas de renomados compositores argentinos e pela leveza de uma dança precisa, somado ao olhar da contemporaneidade de uma dança fluida e emocional, impressa no palco através da movimentação de seus bailarinos. É possível perceber o Tango em diversos momentos de sua história apresentada aqui através da dança contemporânea.
Site: http://www.racacentrodeartes.com.br

Cia. Antonio Nóbrega de Dança
Espetáculo: PAI
Horário: 21h
Duração: 60min
Sinopse: Antonio Nóbrega através de seus vários trabalhos – na dança, na música, no teatro – tem procurado afirmar um imaginário cultural tão pessoal quanto coletivo.  O seu novo espetáculo, PAI, procura avançar nessa sua incessante busca de uma arte brasileira, mas de espírito e alcance universal. Uma das características marcantes do mundo popular é o seu caráter lúdico. Na dança esse lúdico se mostra excepcionalmente ativo. É o lúdico e toda a sua dinâmica no mundo popular o assunto do espetáculo PAI.
Site: http://antonionobrega.com.br/ciadedanca/

Balé da Cidade de São Paulo
Criado em 1968 como uma companhia de balé clássico pelo Brigadeiro Faria Lima, no auge da ditadura militar, o Corpo de Baile, como foi nomeado, seguia o estilo europeu, com coreografias clássicas que acompanhavam as óperas encenadas no Theatro Municipal. Entretanto, assim como a metrópole que representa, o Balé da Cidade de São Paulo, sofreu enormes transformações desde seu nascimento e, em 1974, foi transformada numa companhia contemporânea, mantendo-se assim até hoje.  Com 39 bailarinos, mais a equipe técnica, sob a direção de Mônica Mion, a companhia tem em seu currículo 10 turnês internacionais e mais de 57 prêmios. Possui em seu repertório, obras de coreógrafos conceituados, sucesso de crítica e público.
Espetáculos: Cantata e Cacti
Horário: 21h
Duração espetáculo Cantata: 38min Intervalo: 20mi
Duração espetáculo Cacti: 30min Intervalo: 20min
Sinopse Cantata: Cantata é uma explosão coreográfica com as típicas cores vibrantes do Sul. Seus gestos apaixonados e viscerais evocam um tipo de beleza selvagem do Mediterrâneo. Uma dança instintiva e vital que explora as várias facetas da relação entre homem e mulher: sedução, paixão, brigas, ciúme. Cantada homenageia a cultura italiana e a tradição musical, uma obra popular no sentido mais elevado do termo. Inclui música italiana de 1700 e 1800 que vão de canções de ninar até Pizziche Salentina e Serenatas Napolitanas. Nesta obra, criada após encontro com um grupo de músicos de Nápoles e Puglia, dança e música se misturam fortemente. (Mauro Bigonzetti)
Sinopse Cacti: Criado há cerca de três anos para o Netherlands Dans Theater, em Haia, este trabalho é sobre como podemos observar a arte e como muitas vezes sentimos a necessidade de analisar e "entender" arte. Muitos dos meus amigos me disseram que eles realmente não entendem de arte moderna e começaram a sentir que talvez isto não fosse para eles. Eu acredito que não há caminho certo e que todos podem interpretar e vivenciar arte do jeito que quiserem. Talvez seja apenas um sentimento que não pode ser explicado ou talvez o que a mensagem é, seja algo muito óbvio. Cacti discute a crítica de arte e foi criado durante um período da minha vida em que eu ficava muito chateado cada vez que alguém escrevia sobre o meu trabalho. Eu não achava justo que uma pessoa se sentasse lá e decidisse por todos, sobre o que o trabalho era. Agora eu parei de ler as críticas, mas ainda questiono esse sistema injusto criado pela humanidade. Em Cacti, tive pela primeira vez a oportunidade de criar um trabalho no estúdio, com os músicos, o que era uma nova forma de trabalhar para mim. Juntamente com um quarteto de cordas, criamos um jogo rítmico entre dançarinos e músicos que se tornaram a partitura para o trabalho. Cacti exige uma alta concentração tanto dos bailarinos quanto dos músicos, o que a torna muito emocionante de se observar. Eu sempre fui fascinado pela capacidade humana, durante alta concentração e pelo nosso modo de agir em um estado de emergência. Criei até o momento cerca de 35 obras e Cacti é definitivamente uma daquelas obras que sentirei sempre um certo amor por ela. É extremamente difícil criar uma peça onde se sente algo completo e acabado do começo ao fim. Eu acho que com Cacti, de alguma maneira conseguimos organizar as peças do quebra-cabeça de uma forma que realmente sentimos uma espécie de "finalizado". Eu espero que vocês se divirtam assistindo e vivenciando Cacti e que ela continue espalhando sua mensagem por todo o mundo. (Alexander Ekman)
Site: http://theatromunicipal.org.br/grupoartistico/bale-da-cidade/

Michael Clark Company
Espetáculo: animal / vegetable / mineral (São Paulo e Rio de Janeiro)
Horário: 21h
Duração: 1h30min (com intervalo de 20min)
Sinopse: No espetáculo animal / vegetable / mineral Michael Clark dá continuidade ao seu já consagrado histórico de estreitas colaborações com artistas contemporâneos como designers e músicos. Na trilha sonora o programa traz músicas de Relaxed Muscles, Scritti Politti e Sex Pistols. O espetáculo foi muito bem recebido por público e crítica desde a sua estreia em Glasgow, na Escócia. Na sua primeira temporada de duas semanas no renomado Barbican Theatre, tradicional centro cultural da capital Britânica, o programa foi assistido por mais de 8 mil pessoas e escolhido como destaque cultural do ano pelos jornais Daily Telegraph e The Times. Em 2013 a obra recebeu nova produção, se expandiu e conquistou nova enxurrada de críticas positivas, saindo novamente em turnê. Julie Cunningham, bailarina da Cia, recebeu o prêmio da mais espetacular performance feminina da temporada e o espetáculo conquistou o prêmio Robert Robson do Manchester Theatre Award.
Espetáculo: come, been and gone (São Paulo)
Duração: 35min
Sinopse: Mundialmente aclamado por público e crítica, o espetáculo come, been and gone foi inspirado e criado, especialmente, para músicas do grande astro da música mundial David Bowie. "O Rock é a minha rocha, minha pedra fundamental. Ele tem sido vital para mim a nível pessoal; tem me dado forma como indivíduo e como artista”. Assim Michael Clark define sua estreita relação com este gênero musical que inspirou este trabalho único. Um trecho em vídeo do espetáculo come, been and gone foi incluído como uma das obras da famosa exposição sobre a carreira de David Bowie, inaugurada em março de 2013, no Victoria & Albert Museum, em Londres, com sucesso estrondoso de público e crítica. A mostra, que ainda está em turnê internacional, já passou pelo Art Gallery of Ontario, em Toronto, Museu da Imagem e do Som, em São Paulo, MOCA em Chicago, Philharmonie de Paris / Cité de la Musique, e Museu de Groningen, Groningen.
Site: http://www.michaelclarkcompany.com/

Israel Galván e Akram Khan em Torobaka
Espetáculo: Torobaka
Duração: 70min
Sinopse (texto de Pedro G. Romero): Akram Khan; Israel Galván; Khan; Galván; a sintonia de seus nomes já nos leva ao palco. Dança antes de se tornar arte. Esta transição, este espaço intermediário, este interstício é onde operam. Esta não é, naturalmente, uma troca étnica entre tradições, um exercício de dança global. Trata-se de criar algo a partir de uma forma de entendimento da dança - derivada, certamente, de dança kathak e flamenco – situada nas origens da voz e do gesto, antes de começarem a produzir sentido. Mimesis em vez de mimetismo. O caçador, perdido no campo, imita os passos do animal que caçar. As palavras ainda estão por ser definidas, sons guturais que são entendidos quase como ordens, vozes de comando. Cada parte do corpo é expressiva, os movimentos são lidos, funcionam. Torobaka! Também não há nenhuma necessidade de primitivismo. Em um dos ensaios Khan e Galván lutaram com Toto-vaca, um poema fonético de inspiração Maori de Tristan Tzara. Foi automática. O touro (toro) e a vaca os animais sagrados das tradições dos dançarinos, mas unidos, profanados (no sentido original da palavra, para restaurar as coisas para o seu uso comum), em um livre poema dadaísta. Israel Galván e Akram Khan. É disto que se trata, dançar sem concessões para o publico percebê-la como arte. (Pedro G. Romero)
Sites: http://www.akramkhancompany.net e http://www.anegro.net http://www.anegro.net/index.php/israel-galvan/torobaka

Cullberg Ballet
Espetáculo: 11th Floor
Duração: 55 min
Sinopse: 11th Floor, coreografado com exclusividade para o Cullberg Ballet por Edouard Lock. "Décimo primeiro andar, uma narrativa definida como uma escalada pelo tempo e pela memória, onde cada espaço guarda uma história. Sem exterior. Sem vista". Edouard Lock Coreógrafo reconhecido internacionalmente Edouard Lock criou 11th Floor – (Décimo primeiro andar) - especialmente para o Cullberg Ballet. O trabalho é inspirado pelo Jazz, pelos filmes noir da década de 1950 e se concentra em um crime passional velado, relações instáveis e tensões reprimidas. Com música escrita especialmente por Gavin Bryars e figurinos de Ulrika Van Gelder, 11th Floor é uma peça de época elegante, clássica e sofisticada.
Site: http://www.cullbergbaletten.se/en

Informação à imprensa:
Brodeur Assessoria de Comunicação / O Boticário Atendimento: Thais Louzada thais.louzada@brodeur.com.br - Tel.: (11) 3323-1587 Coordenação: Thais Szpigel thais.szpigel@inpresspni.com.br - Tel.: (11) 3323-1582   Assessoria de Imprensa (interna) Atendimento/Institucional: Cinthia Scheffer cinthials@oboticario.com.br - Tel.: (41) 3375-9303 / 8865-8545 Coordenação: Estela Matsumoto matsumotoe@oboticario.com.br - Tel.: (41) 3375-7041 / 8882-5678

Março/2015
 

deixe seu comentário
32
  • JimmiXS 12/08/2016 01:33:54 reNoFp http://www.FyLitCl7Pf7kjQdDUOLQOuaxTXbj5iNG.com
  • Mattingly 21/08/2016 04:22:51 65 countries in 30 years. 1.2 million airmiles. I hate to fly.Favorite residence Central FlridiaFavorote Country - too many to count. Favorite city LondonEscape Country if the US erupts into race war after Presidental election, Dems win or the financial crisis goes nuclear - it's a secret since the lemmings would all file over there but I can say its in the Pacific.Travel puts a real world understanding of what's it like to be an American.I'm done travelling. Been there and seen it, including Antartica and Africa
  • Gabrielle 23/08/2016 12:34:17 Created the greatest aretlcis, you have. http://chvzblxv.com [url=http://rgmrney.com]rgmrney[/url] [link=http://zwwuevlb.com]zwwuevlb[/link]
  • Winford 31/08/2016 08:48:45 A First Class stamp
voltar